» Brasil » Corrupção » Cultura » Cursos » Destaques » Economia » Educação » Eleições 2017 » Eleições 2018 » Especial Publicitário » Fique informado » Infraestrutura » Oportunidades » Política » Saúde » Segurança » Transporte
» Galerias » Vídeos

NOTÍCIAS

Destaques | 05/10/2020 14:49

Menezes já foi acusado de favorecer empresa de amigo quando foi superintendente da Suframa

Coronel Menezes é candidato a prefeitura de Manaus e tenta ganhar a confiança do eleitor com discurso único: Ser amigo do Presidente Bolsonaro.

Arte: Fiscaliza Manaus

Em janeiro deste ano o Deputado Federal Marcelo Ramos denunciou ao Ministério Público Federal (MPF) uma contratação "milionária" sem licitação entre Construtora Brilhante e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), a qual na época era comandada pelo Coronel Menezes,o mesmo que agora disputa uma vaga para prefeito de Manaus.

 

Segundo o parlamentar, o superintendente direcionou licitações para empresário com quem teria fortes relações de amizade, no caso o dono da construtora brilhante.
 
“A contratação é escandalosa e por isso a denunciei ao MPF (Ministério Público Federal), CGU (Controladoria Geral da União), TCU (Tribunal de Constas da União) e PF”, afirmou Ramos.
 
Pelo que o parlamentar obteve de informações, a Suframa faz obras sem licitação com adesão ilegal à Ata De Registro de Preços, o que é ilegal.
 
Ele ainda afirmou que foram ignoradas todas as notas técnicas dos engenheiros da Suframa que se manifestaram pela ilegalidade da contratação.
 
Outro problema seria o valor de R$ 400 mil a mais que consta no valor do processo.  
 
Imagem arranhada
Para o deputado, além de abalar a imagem do presidente da República, a medida do dirigente maior da ZFM,  poderia arranhar a confiança dos empresários do polo industrial do Amazonas.
 
TCU chegou a desmentir Suframa sobre contrato de 3,6 milhões dirigido a amigo de Menezes
O Tribunal de Contas da União (TCU) negou no dia 31 de Janeiro deste ano que tivesse recomendado ou determinado que a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) firmasse contrato de R$ 3.609.102,44 com a Construtora Brilhante.
 
A declaração do TCU desmentiu a versão da Suframa, que declarou, em nota oficial, ter atendido a uma recomendação feita pelo próprio órgão colegiado, desde 2015, para “substituir o contrato vigente que estipulava um valor mensal a ser pago independente da existência do serviço, gerando uma despesa sem sentido para a autarquia federal”.  
 
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Email:

Mensagem:
FIQUE INFORMADO
CURTA NOSSA PÁGINA
facebook.com/portalfiscaliza
facebook.com/portalfiscaliza

O intuito desse Portal é levar informação sem

distorção ao povo, no que diz respeito às autoridades,

além de fiscalizarmos seus trabalhos em nossa cidade!

Copyright © 2017 - Fiscaliza Manaus. Todos os direitos reservados